“Promessas”

Pronto! Já está! Oficialmente sou corrupto (ressalva: corrupto em 1ª Instância!).

Vamos lá a ser exactos: nos órgãos de comunicação social e na cabeça do português médio, confirmou-se que sou corrupto. De acordo com a Lei, sou presumivelmente inocente porque vou interpor recurso e a condenação está suspensa, não transitou em julgado!

Mas não é por aí que desejo começar.

Caro(a) Leitor(a),

Primeiro: existem excelentes Procuradores e Juízes de Instrução em Portugal, conheço alguns pessoalmente. O Procurador da fase de inquérito do meu processo e o Juiz de Instrução que presidiu à minha Instrução, são as excepções que confirmam o que explanei.

Uma associação criminosa com nove elementos, 34 arguidos, 6.6 milhões de fraude!

Resultado: as 4 empresas, por esquecimento do Procurador e do Juiz de Instrução, não chegaram a ser julgadas; “esquecimento” aqui é igual a falta de fundamentação legal!

Dos 29 arguidos que restaram, na realidade 28 porque entretanto um deles faleceu (vejam lá o tempo que demora a Justiça em Portugal!) 21 foram absolvidos na totalidade dos crimes de que estavam acusados!

Dos 7 arguidos restantes, 2 foram condenados a penas suspensas e os outros 5, os “recordistas de prisão preventiva em Portugal e na Europa”, foram condenados a penas efectivas! Caiu a acusação por associação criminosa!

Segundo: A Polícia Judiciária não é a melhor polícia do mundo nem sequer uma das melhores da Europa, mas possui nos seus quadros profissionais de excelência, capazes de realizar investigações com resultados, independentemente da falta de meios e/ou preparação técnica.

A coordenadora que coordenou a minha investigação e os colegas que de forma acrítica e acéfala executaram o que a mesma ordenava, são uma gritante e inquietante excepção à regra que enunciei!

Posso afirmar com segurança aquilo que desde o início venho escrevendo/dizendo:

Parturient montes, nascetur ridiculus mus. A montanha, de facto, pariu um ridículo rato. Isto numa perspectiva que atenda à proficuidade, ao resultado visto à luz da hipótese lógico-dedutiva da Acusação. Se o resultado for avaliado atendendo ao objectivo muito particular de manter o Inspector João de Sousa preso, condenado, desacreditado, arruinado, excluído, morto, então parabenizo a investigação, a acusação e o Tribunal!

Havia um objectivo oculto? Condenar-me? Se afirmar que a Maria Alice ou os colegas o desejavam ainda vá lá. O Procurador? Com jeitinho, eu conhecia todos eles, eles conheciam-me, o relacionamento existia. Agora a Juiz-presidente, o Tribunal, o “super-juiz”?!? Quem é que eu julgo que sou? Um preso político? Queriam evitar a minha candidatura à presidência? Prejudicar o meu partido? Que “peso” tenho eu para o “sistema”, para esta gente?

“E agora? Desistir?” Texto neste blogue, de 3 de Agosto de 2015: “[…] das 404 páginas são um “copy-paste” da promoção do Dr. João Davin, resumo dos depoimentos e pareceres jurídicos formatados, à medida, para justificar a decisão superior do Juiz Carlos Alexandre […]”.

“Revista E”, no jornal “Expresso”, edição 2290, 17 de Setembro de 2016. Entrevista ao Juiz Carlos Alexandre (10 páginas). Página 30: “[…] Não vou consultar ninguém. Tomo as decisões por mim próprio, lá está, usando algum  “copy-paste”, como me dizem, “leia-se aqui, seguindo o Ministério Público” … […]”.

Não, claro que não! Eu não incomodo o “sistema”, um dos homens do poder em Portugal!

Isto são manias minhas! Eu agora sou corrupto (em 1ª Instância, ressalve-se!), eu agora sou um desacreditado, um mitómano, farsante, mentiroso, um louco carreirista, eu não tenho credibilidade.

Ser corrupto, culpado e o recurso!

Fundamentação do Acórdão de sentença / factos provados e não provados:

12h28 caiu a Associação Criminosa! Não se provou que eu facultava segurança, “aliás, como declarou a Coordenadora Maria Alice Fernandes” (recordo que a existência de “gente” a trabalhar para mim foi um dos argumentos para manter uma prisão preventiva de 2 anos, 5 meses e 22 dias!)

Não ficou provado que avisei o meu co-arguido de uma operação do ouro (argumento para a prisão preventiva).

Não recebia dinheiro em envelopes (relembrem-se que a Relação sempre invocou este presumível facto para negar os meus recursos e manter a prisão preventiva).

Ainda que eu não prestasse serviços de segurança, os meus co-arguidos sentiam-se seguros!

Os meus co-arguidos fizeram-me acreditar que eu ia ter um laboratório, logo, foi a promessa!!!

A promessa?!? A minha advogada oficiosa disse nas televisões que ia ler o acórdão e consultar jurisprudência para estudar casos/decisões idênticas. Será que até hoje alguém foi condenado por promessa de vantagem patrimonial futura em Portugal?

2 anos por corrupção activa para três dos meus co-arguidos, 4 anos para mim, até porque só “confessei” o que estava provado – violação de segredo de funcionário – e não colaborei ou demonstrei auto-censura, arrependimento.

Atenção, Caro(a) Leitor(a): ninguém está obrigado a incriminar-se a si próprio (princípio fundamental previsto na Lei lusa).

Mais importante: se eu não pratiquei o crime, vou confessá-lo?

“Um mundo à parte”, Gustaw Herling, obra sobre as barbáries do regime estalinista da U.R.S.S. e da NKVD (antecessora da KGB): “ Não basta meter uma bala na cabeça de um homem, ele próprio deve pedi-la de maneira cortês no processo”.

Era isto que a Juiz-presidente desejava que eu fizesse?

– Sr. João, não vai recorrer, pois não? – um guarda, um “camarada” recluso – Se recorrer não tem precárias e só sai daqui no final da pena!

Eu tenho que recorrer, é a minha Honra. A minha Inocência!

Li todos os comentários que aqui deixaram a semana passada, agradeço ao Leitor(a) que apresentou os 2/3 da pena, o meio da pena, os prazos, etc.

Faltam agora – dia 29 de Setembro de 2016 – 3 anos, 1095 dias pois 2017, 2018 e 2019 não são anos bissextos. São menos 3 dias de pena (o copo está sempre “meio-cheio”).

Os recursos da Relação demoram em média 8 a 9 meses (até mais).

Se assim for, em Julho de 2017 “vou para a rua” por excesso de prisão preventiva: 3 anos e 4 meses!

Burro, idiota, João! Foste lembrar os tipos disso! Assim não deixam passar os prazos como fizeram aos traficantes que estavam presos em Monsanto!

Calma! Os meus recursos vão ter decisões rápidas, acreditem! Tem sido confirmado tudo o que aqui escrevo!

– Sr. João, se recorrer, vem cá o Papa e depois você ainda não foi condenado e não lucra com a amnistia!

A esta só sorrio, nem resposta dou.

Mas a esta não consigo sorrir: processo “Face Oculta”. Manuel Godinho, 17 anos e meio de prisão, condenado por 49 crimes de associação criminosa, corrupção, tráfico de influência, furto qualificado, burla, falsificação e perturbação de arrematação pública.

Está em liberdade, acho que junto dos netos no Brasil, porque recorreu em liberdade!

Eu nem com pulseira pude estar em casa!

Armando Vara, mesmo processo, 5 anos, recorre em liberdade (deixemos a “Operação Marquês” de parte, processo no qual também é arguido e pagou a liberdade, desculpem, a caução!)

Duarte Lima, 10 anos, liberdade e recurso! Etc., etc.

Eu não quero saber das precárias, do Papa (com todo o respeito), eu quero Justiça!

Aos 2/3 (4 anos e 4 meses) posso sair, depois só no final da pena: 5 anos e 6 meses!

Um pedófilo que aqui esteve saiu aos 4 anos e pouco: é bom sinal, alimenta a esperança!

Pois, mas ele conseguiu seguir o programa de reinserção e ressocialização do sistema presidiário: confessou, arrependeu-se, jogou dominó, cartas e fumou ao sol ou protegido da chuva durante, pelo menos, 2 anos que aqui esteve comigo!

Ora, eu não sigo o programa de reinserção em vigor, logo… eu continuo a escrever!

Salman Rushdie a Roberto Saviano:

“[…] continua a confiar na palavra, para lá de todas as condenações, para lá de todas as acusações. Culpar-te-ão de teres sobrevivido e não morrido como devias. Não te importes. Vive e escreve. As palavras vencem […]”.

Peço-vos: leiam-me! Ajuda-me! Até quem vitupera, quem desdenha e não quer comprar!

Vamos conseguir 300 000 Leitores antes do blogue fazer 2 anos (4 de Outubro de 2016).

Agradeço a todos (mesmo a todos) que leem as minhas palavras. Vou agradecer pessoalmente a quem se identifica, por favor, identifiquem-se também a “malta do vitupério”… é só para eu agradecer pessoalmente… nem que seja daqui a 1095 dias! Como se faz agora: lol! (é assim, não é?)

Permitam-me algo mais íntimo.

Como vou suportar isto? Sabem o que significa a palavra grega “AGOGHÉ”?

Na Esparta da antiguidade clássica era o treino humano e militar de todos os jovens rapazes espartanos, do qual saíam guerreiros ou nunca saiam.

Esta é a minha “AGOGHÉ”.

Uma “AGOGHÉ” aos 40 anos! (na quinta-feira, 22 de Setembro, dois dias após a leitura do acórdão, fiz 43 anos, mas como estou em “apneia-de-mim-mesmo” desde que entrei com 40, também não envelheço: o copo “meio-cheio” outra vez!)

A Vida é medida em cada queda e agora é o princípio do fim de tudo isto (copo meio-cheio): faltam só 1095 dias!

Há vida depois desta “descida aos infernos”: Isaltino Morais, convidado pelo coordenador autárquico do PSD para se candidatar à Câmara de Oeiras! O CDS também o sondou.

Sabem? O Isaltino Morais! Aquele que esteve menos tempo preso, depois de condenado, do que eu estive em prisão preventiva! Aquele que “esgotou” os recursos todos em Liberdade!

A “AGOGHÉ” é sacrifício, é dor. Daqui a oito meses, o Jr., o meu “filho-homem”, faz três anos. De acordo com o art. 111º, nº 4, do Código de execução de penas e medidas privativas da Liberdade, “[…] o recluso apenas pode receber três pessoas em cada período de visita, não se incluindo neste limite um menor com idade inferior a 3 anos […]”.

A partir de Maio de 2017 vou ter que escolher entre os meus 3 filhos, vou ter que sacrificar um deles semanalmente!

E aqui está o meu ponto fraco, o meu “tendão de Aquiles”: a minha “ninhada”, a Família!

Ser esquecido, desacreditado, excluído, não ter almoços de homenagem ou cobertura mediática, tudo isso eu suporto, agora a Família, a “ninhada”…

Durante a leitura do acórdão, durante a fundamentação da decisão, a Juiz-presidente invocou duas testemunhas que credibilizaram e suportaram a condenação: Maria Alice Fernandes e Pedro Miguel Ventura Pratas da Fonseca,  Coordenadora-superior e Coordenador da P.J., respectivamente.

O meu maior medo durante estes 2 anos, 5 meses e 22 dias (no dia 29 de Setembro cumpro 2 anos e meio de prisão preventiva) foi a ideia, a hipótese de acontecer algo à “ninhada”, à Família, e eu não estar presente para o evitar.

Ter que ir algemado a algum funeral dos meus entes queridos. Faltar-lhes!

Se por acaso algo acontecer à “ninhada”, ser atropelada, alguém morrer de morte súbita, um raio os fulminar, uma espinha na garganta, então, seja mais cedo ou daqui a 1095 dias, eu, pessoalmente, apontarei o dedo a alguém. Está, isto sim, prometido!

Promessas e a “ninhada”.

A mãe da minha “ninhada” ouviu as duas filhas a conversarem:

– O pai quando vier para casa, daqui a 5 anos e meio, já terei 18 anos! – a mais velha, enquanto as lágrimas sulcavam a sua bonita face.

A mais nova, o meu querido “monstro ucraniano”, teve um ataque de choro porque acreditava que o pai iria para casa no dia 20 de Setembro e festejaríamos o meu aniversário todos juntos:

– O pai prometeu! Ele disse que vinha – chorando.

Meus amores:

Leonor, não é daqui a 5 anos e meio, é, no máximo, daqui a 3 anos, portanto, vai manter-se o que eu te disse: “Só sais de casa aos 40 anos e não é para a discoteca, é para o convento!”

Helena, o prometido é devido e o “pai monstro” falhou! Ainda vai estar a cadeira vazia mais um ou dois Natais. Lamento minha querida. Comporta-te como deve ser, como uma princesa!

Agora ou daqui a 1095 dias o pai ama-vos, mais do que amava ontem e menos do que vou amar amanhã!

O Jr. quer a fralda seca e comidinha, ainda não percebe o que se passa. ”Filho-homem”, já sabes ler? Pois isto foi o que o teu pai passou. Se por acaso algo suceder e eu não estiver contigo, tudo o que escrevi também o escrevi para ti!

Fui condenado por uma promessa: faltei ao prometido à “ninhada”; Prometi despir-me e nada!

Bom, não são estas as promessas que me condenaram mas são as que me machucam mais!

Como é que o Eng. Fernando Santos tinha tanta certeza na concretização do prometido?

Era fé? Sou agnóstico!

A imagem deste texto, ilustra a fé de um peregrino, o cumprimento da promessa.

Respeito a crença, a fé, o dom da fé com que não fui agraciado… mas ajoelhar?!?

As árvores morrem de pé e os homens que acreditam em si, também!

Condenado por uma promessa! É tão inverosímil, tão inédito, tão inverificável, tão inverídico, tão clara a intenção, que tenho que sorrir.

Agora o recurso, razão pela qual não narrei tudo o que se passou e passa.

Este espaço também não tem o alcance mediático de outros meios, portanto vamos tentar por outra via, onde (e é mais do que uma promessa) vou explicar o porquê de tudo isto, vou dar o meu modesto, mas decisivo, contributo para o melhoramento da P.J. e do sistema de Justiça. Até lá, continuem a passar por aqui: Ajuda-me.

Sim, porque agora é que é o momento, como seria o momento se estivesse em Liberdade, agora é a minha vez porque, perdoem-me a boçal e rude expressão:

“Ou há moral ou… ! Não é assim minha Senhora?”

Anúncios

57 thoughts on ““Promessas”

  1. Estou a ter um prazer enorme: o João de Sousa da Academia das américas, o J.S. (porque escrever o nome todo agonia-me) dos fatos, o J.S. que sabia tudo o J.S. que enganava as colegas e as estagiárias e destroia-lhes os casamentos, o Dr., o Mourinho da investigação, o J.S. que não trazia a família aos jantares de brigada e do natal, o mais bonito e charmoso, o merdas é corrupto e está todo cagado! as miúdas coitadas já devem estar infetadas com a tua personalidade, são arrogantes, vaidosas e corruptas. o miúdo talvez se safe ainda que coitado tenha a merda do teu nome. Futuro: tu e os teus a pedirem na rua! eu prometo ir de joelhos a fátima se vir isso acontecer.
    Vais estar aí muito tempo e até é pouco, seduz os teus camaradas reclusos, já não tens “mulheres para cortejar” (não era assim que dizias porco!) Nunca me enganaste. Vai agora cortejar as procuradoras, a juíza não te ligou nenhuma, deves ter feito os olhares, a palavra melada, morreste!!! Estás careca! Veste o Hugo Boss, vais sair daí mais velho, agora vais prostituir-te para um lar de 3ª idade. vais sair daí com os dentes podres, porco!
    2016 é o ano perfeito: portugal campeão da europa e o “perfeitinho” preso a apodrecer! afinal Deus existe. Viva a P.J.! Apodrece!

      • Acabou de me dar razao. Para além de ser um cobardolas, escudando-se no anonimato ( não é digno de ser da PJ, se é que é ), é um atrasado mental. E o lugar desses não é a prisão mas o manicómio.

      • Lá está, é gaja, comida e largada por ele e também pelo marido, que percebeu que havia casado com uma puta… agora reassabiada destila veneno… arranja homem que isso passa-te…

    • Acho lindo a mulher dele escrever estes comentários para os tontos terem pena do seu marido ladrao, criminoso e julgado!
      Ah espera! Agora foi só em primeira instância… como um dia disse um grande iluminado: este acha que ninguém o apanha! Mas já foi…

      • Outro atrasado mental e ainda por cima estúpido? Meu senhor, nunca vi o Sr João de Sousa a preto e branco ou a cores
        Agora o que sei é reconhecer gentalha medíocre a léguas. Que só sabe viver com o mal dos outros

      • Pelos vistos quem precisa de homem és tu para te dar um enxerto de porrada porque de mulheres não percebes nada nem elas quererão nada contigo de tal modo és um “coitado”… Não mereces mesmo conversa nem mais nada. És um triste e, pelos vistos, tens uns ciúmes enormes do João de Sousa. Porque não trocas de lugar? Pode ser que no local onde ele está consigas arranjar quem te dê palco…

    • Pela escrita vê-se mesmo que é mulher! É uma fêmea enganada como as outras, ou então, é uma daquelas gajas tipo macho, tão feia e desengonçada que o João fugiu dela como o diabo foge da cruz.

  2. Verdade mundial: todos os reclusos criminosos julgam-se inocentes.
    Este é só mais um.
    Que cumpra bem a pena, que mais uns anos lhe sirvam de algo, que apreenda que não se vive do/para o mundo de crime, que trabalhar de forma séria e honrada ainda é o que levamos desta vida.
    Pobres crianças, mais uma vez usadas para sensibilizar as pobres almas que ainda acreditam neste triste, que não mereciam viver neste antro criminoso.
    O resto? Acabou-se, não interessa mais nada. Esta morto e enterrado para os próximos anos, privado da liberdade e dos seus direitos civis, como devem estar todos os criminosos e corruptos do mundo. Comparar-se a figuras públicas só deixa vergonha alheia por este criminoso.
    Não tenho pena, nenhuma! Tenho pena daqueles que foram defraudados e que investiram e acreditaram num agente da autoridade que pautou a sua vida com trafulhices e crimes sempre mal explicados (muitos!). Como diria um poeta recluso: se não pago por este, pagarei decerto por todos os outros que cometi. Como digo eu: este pagará por este e por muitos mais que estão bem “enterrados”.
    DURA LEX, SED LEX!

    MANUEL VALENTE

  3. Não comento a crónica, porque esta é um grito de alguém desesperado pela injustica que sente de que foi alvo, pelos anos que ainda tem pela frente sem a família sem a liberdade de ver crescer os seus filhos e de participar activamente nas suas vidas.
    Comento sim os 2 comentadores : um Anonimo ( falta de coragem para assumir o que diz) e outro o Carrasco ( o nome diz tudo ). Gente mesquinha, mal formada, destilando ódio e satisfazendo-se com o mal dos outros.
    Infelizes.

    Escrevo porque sinto raiva de pessoas assim.

    Eu nem conheço o Sr João de Sousa.

  4. Independente de o srº Inspector ser culpado ou inocente, partilho da opinião da Srª Alice. Quem não sabe falar ou opinar construtivamente mais vale estar calado. Dá até vontade de desejar, principalmente ao anónimo, a mesma sorte. Quem pertence ao meio das forças policiais (ao qual o anónimo também pertence com toda a certeza) sabe bem que muitas das coisas que o Srº Inspector fala, conta e critica são verdade. Só não acha isso aqueles que são bajuladores, engraxadores e se deixam pisar para obterem algo que não conseguem com competência naquilo que fazem. E o que é preocupante é ver o poder judicial mais preocupado em condenar policias do que condenar ladrões, assassinos e traficantes. Temos magistrados fraquinhos, incompetentes, medrosos e merdosos. magistrados que se julgam Deus, que pensam serem as melhores pessoas do mundo, mas que definitivamente não o são. Só fazem justiça para os ricos, e á medida deles. E dos politicos para depois poderem ser ministros e outras nojices. Temos a justiça que merecemos….tal como temos os políticos que merecemos… Talvez a eta faça alguma falta por estas bandas.
    Coragem Srº Inspector para aguentar as amarguras que a vida ainda tem guardadas para si e não deixe nunca de escrever, de deitar cá para fora tudo o que sabe, tudo o que vê e tudo o que sofre. Quanto á sua família desejo que consigam arranjar a coragem que precisam para aguentar esta fase dificil das suas vidas, principalmente das suas filhas/o.

  5. Carrascos e c&a Lda,
    Sois duas bestas quadradas.
    Não há palavras e adjectivos suficientes que descrevam aquilo que vocês representam, apenas que representam o mal como um todo.
    Não sou de desejar mal a ninguém e não é agora que o farei, mas pergunto, como é possível escreverem as barbaridades que escrevem? Aqui não se trata de ter pena do João de Sousa nem pouco mais ou menos ter pena da sua família, trata-se de analisar factos…a investigação foi mal conduzida, foi direcionada à pessoa dele e como as instituições funcionam em cartel nas quais umas corroboram outras nem que seja para não mancharem os seus nomes junto da opinião pública, tapam-se más investigações com más decisões e aqui não falo de “más” no sentido de erro investigatório e de jurisprudência, falo em más investigações e más decisões na sua real acepção de maldade, utilizando o poder público para afastar e fazer desabar a vida de uma pessoa.
    Ao contrário do Sr João, eu ainda tenho fé…não necessariamente num Deus maior, mas fé em que quando no Universo algo vai mal, ele próprio se organiza e “conspira” para se corrigir, mesmo que isso leve o seu tempo!
    Uma palavra para si João: Não desista.

  6. Pelos vistos o homem era mesmo muito bom, só isso justifica o ressabiamento permanente de certos comentadores! Mas, chegar ao ponto de fazer promessas à Nossa Senhora e ainda por cima envolver os filhos do homem no assunto, revela talvez um tipo de psicopatia que não deveria ter passado no crivo dos exames psicológicos a que supostamente são sujeitos os candidatos à PJ.
    Cuidado Sr. João, se resolver seguir o “conselho” do seu “amigo” e for pedir para a rua (mais vale pedir que roubar) aconselhe-se com o seu advogado se isso não poderá ser incluído na lista de “vantagens patrimoniais futuras” (Organização de Pedintes)!

  7. Inspector Joao de Sousa, numa das poucas vezes que escrevo, quero dizer-lhe que você e o seu caso representam o exemplo vivo daquilo que é a “justiça influenciada pela base, pela responsavel pela investigaçao”. Foi sempre um perigo na manipulaçao carregada de ódio, ainda que os alvos fossem inocentes ou de baixa responsabilidade. Nao será por acaso que certas pessoas tentam limpar os seus pecados perante o Criador, com serviços de apoio aos necessitados. A justiça divina é certa, objectiva e infalível. Na velhice, tudo se paga – ela sabe!
    Desejo-lhe continuaçao de força fisica e mental, que já demonstrou possuir, para levar essa “missao” até ao fim da vida longa.

  8. Sousa, sei que somos muitos, os que esperávamos outro desfecho. Parece -me que estas a ser alvo de um plano macabro, com peripécias judiciais ridículas … Mas também conseguimos perceber porquê, continuas a incomodar! “Verga mas não partas”!! Pela tua “ninhada”.

  9. Eu não tenho que acreditar ou não.
    tenho seguido este blog numa perspectiva humana.
    É notório que há nesta história muita coisa que não bate certo, mas acima de tudo o que mais tem sido evidente dos vários comentários que tenho lido é que há neste caso uma questão pessoal maior que qualquer outra questão .
    Talvez seja a hora de considerar não a acusação em si mas a própria maneira de estar na vida.
    Sinceramente espremendo tudo fica sempre uma impressão de ajuste de contas.Uma guerra de demónios.
    Como já alguém disse cordeiros não caçam lobos.
    Um dia talvez tudo se pacifique quando as verdadeiras questões deste processo forem assumidas com honra e sem glória.
    Sinto muito por todos. Pelos acusadores e pelos acusados.

    Romanos 3:23

  10. Ser (culpado) ou não ser, heis a questão.
    para mim é irrelevante já que proliferam por aí culpados à solta e inocentes presos.
    que existe investigação “manipulada” pelo que dizem, é uma realidade.
    mas temos a País que temos e queremos, políticos que enriquecem há-os às mãos cheias e ninguém lhes toca…
    que existem juízes menos “competentes” existem por culpa dos políticos que com isso beneficiam(?), quem sabe…
    que temos anónimos a expelirem fel, temos e muitos e alguns, quiçá, deveriam estar onde muitos inocentes estão, mas…
    ser ou não ser… uma coisa eu sei, sei que os filhos do João esses ficarão marcados e esses sim, inocentes.
    ser ou não ser…uma coisa sei, a mulher do João ficará marcada e apontada, olha lá vai a mulher do…mas esta saberá, ou não, ultrapassar esse trauma, ou não…
    uma coisa sei, o cargo que desempenhava bem como de todos os outros, deveria estar devidamente blindado a este tipo de “especulações” mas penso que não é caso único mas, por razões que a razão desconhece, “saiu-lhe a bola” e, como acima disse, a mim é-me irrelevante não porque compactue com a criminalidade mas sim porque não acredito, já, no nosso sistema …(mais não digo para não dizer o que não se pode dizer)
    finalmente, se é culpado a sua consciência o condenará mas, em qualquer dos casos, desejo-lhe felicidades para si e seus.
    Nota: não conheço, nunca o vi, não sei onde mora o Sr. João Sousa

  11. Como estive bastante tempo afastado aqui do burgo, para me inteirar do que se tem passado relativamente ao Sousa (de quem não sou amigo nem conhecido, nem pretendo vir a sê-lo), fui ler alguns postes anteriores e respectivos comentários, sendo alguns desses comentários demonstrativos do tipo de pessoas que a sociedade portuguesa tem vindo a formar ao longo dos últimos tempos. Independentemente de se gostar ou não do Sousa (uma coisa é reprovar a sua conduta, que é reprovável, devido à sua gravidade, outra é apoiar um ser humano que se encontra enclausurado há mais de 2 anos, principalmente se o apoiante é seu conhecido ou familiar), nada justifica que aqui se escrevam expressões ofensivas da honra e da dignidade da esposa do recluso e se lhe imputem comportamentos que de certeza não correspondem à verdade. Para mim, esta SENHORA (que não conheço nem tenho nenhum interesse em conhecer) é alguém que merece todo o meu respeito e consideração, pela forma como ao longo destes anos de reclusão tem apoiado e ajudado o seu marido. Nem todas as mulheres fariam isso, é certo, principalmente as mulheres dos comentadores em causa, que logo no primeiro dia em que estes fossem presos já estariam a ser apoiadas na alcova pelo amigo, colega ou conhecido mais próximo, e a bem dos costumes e da ordem pública não os iriam visitar atrás das grades. No entanto, não foi isso que esta SENHORA fez, por não pertencer à estirpe das demais e o resultado está à vista, “dor de c… nos visados”.

  12. Nao conheço pessoalmente o autor deste blog e visado no processo crime que tem sido divulgado nos media.
    O caso que está a ser julgado não é apenas o do “João de Sousa”, mas coloca em causa o edificil juridico. Eu proprio tenho um processo (numa area civel) onde a decisão de primeira instancia alicerça a sua decisão numa fundamentação em vários aspetos, um deles é o depoimento das testemunhas que diz ter sido “sem hesitações”.
    De facto no decorrer no julgamento “in loco” existem pormenores que podem escapar, até mesmo ao juiz, mas nao devia, é uma das suas funções estar atento precisamente a hesitações de discurso.
    Dada a complexidade do caso, os juizes optam por seguir um caminha menos penoso, que evite terem de estudar muito, e optam por muitas vezes seguir e acompanhar a tese de uma das partes.
    A sua responsabilidade, seja por uma boa ou má decisão é pouca ou nenhuma, aos juizes basta justificar/fundamentar a sua decisão, o que é algo em si bastante subjetivo, pois se acompanharem a posição de uma das partes basta fundamentar aquela tese.
    Á parte que perde não resta outra via que não seja a do recurso. Recurso que pode ser requerida a reapreciação da prova, e em particular da prova gravada. E aí vem o trabalho duro. Ouvir horas de depoimentos, encontrar lacunas, contradições, e as hesitações que o juiz disse não terem ocorrido para dar como válidos os depoimentos das testemunhas.
    Daí que eu me pergunto, se o juiz nao o detetou “in loco” terá ele proprio procedido á audição das testemunhas em registo audio para confirmar a sua fundamentação? Não creio! São horas, e muitas vezes tem que se ouvir várias vezes para se confirmar.
    Ora atendendo que um juiz num tribunal tem dezenas, e centenas de processos como acham que é servida a justiça? Eu digo que, salvo algumas exceções, estamos perante a justiça McDonalds,.sai mais um Big Mac, se por acaso nos esquecermos da alface que reclame. Daí que prolifere o copy paste. Estudar custa e demora muito tempo.
    Não sei se o João é inocente ou culpado, mas alguma coisa vai mal na justiça portuguesa, o prender para se investigar é perverso, pois pressiona os decisores a terem que condenar, caso contrário a imagem da justiça sai prejudicada.
    Quem não defende os seus? Os taxistas apoiam a UBER, são a favor da concorrencia? Não. Vão fazer de tudo para que o mercado permaneça deles.
    Os juizes e os magistrados não vao defender a sua classe? Claro que sim, vão fazer de tudo.
    Cada um na sua classe vai defender a sua teta… não pode faltar mama e nós não erramos, somos sobre-humanos.
    Quanto aos cometários ressabiados que por aqui vão aparecendo, só tenho que dizer que tenho pena, muita pena de quem o escreve.
    Quem não respeita o proximo e não lhe sabe vestir a pele, condena o mundo ao fracasso. Para além de que demonstra inveja por uma pessoa que ainda por cima se encontra preso. No limite essa inveja é a inveja tambem de estar preso com o João de Sousa, enfim… palavras para que…

    • Muito lúcidas as observações de Sun Tsu.
      Não sei nada sobre o inspector João Sousa, mas conhecendo a “justiça” portuguesa, aceito facilmente que mais uma vez a “máquina” esteja a trucidar um inocente.
      Não seria o primeiro e infelizmente não será o último. Força João Sousa!

  13. Não foi o João de Sousa que foi julgado, mas sim a P.J.
    A PJ não foi condenada a 5 anos e meio, foi aniquilada.
    A pouca confiança que relutantemente lhe atribuíamos, desapareceu.
    Como é que é possível que o João de Sousa, a fazer crer no que a sua Diretora, Maria Alice, declarou fez o que aquela lhe aponta? Então, essa senhorita não tinha por obrigação, numa perspetiva preventiva que é a função das lideranças, de ter posto côbro a tais situações? Será que naquele departamento reinava a bandalhice e que cada um fazia o que lhe bem apetecia?
    Essa senhorita, como responsável que era não tem responsabilidades?
    Será que os outros departamentos da PJ sofrem da mesma doença?
    Não será o tempo do poder político mandar proceder a uma inspeção rigorosa ao que se passou no departamento da PJ de Setúbal?
    É que, pela certa, a arbitrariedade daquea senhorita não se cingiu apenas ao caso do Meco, Freeporte, ter utilizado uma menor como um objeto para instigação ao crime de cariz sexual. Com certeza, onde aquela senhorita colocou as sua manitas, só fez porcaria.
    Quantas vítimas estarão a sofrer pela perversão doentia daquela nefasta senhorita?

    • Já vai atrasado mas não tarde.
      O ponto final importante é que essa investigação não devia ser feita pela P.J. (mas então quem?).
      Mesmo com a Dona Inércia (entenda-se Maria Alice), como a conheci, reformada… ainda se vai muito a tempo de limpar o pó.
      Ética, moral e discernimento para aceitar a ausência de conhecimento, é do que há mais ausência em alguns elementos que por ali pairam.

  14. Paciência criminoso. Não chores sobre leite derramado. As mentiras agora vao ser descobertas. 3 anos é pouco. Como ficam as tuas mulheres??? Tantas mentiras ao longo destes anos, sempre achaste que eras intocável. Dominavas os juizes, a medicina legal, na Pj eras o melhor. Aliás tu eras o melhor e toda a gente era fraca e medíocre. Vamos falar sobre os negócios em Moçambique??? Podemos começar a contar ou ainda não estás preparado??? O teu amigo da SIC já te ligou??? Ele anda mesmo aflito, não se cala a dizer que mal te conhece. Coitado sabe que tem o rabo preso contigo. Sabias que os teus pseudoamigos da medicina legal dizem agora que sempre desconfiaram de ti?? É engraçado não é? Vamos lançar aqui um desafio, tumulto tens este blogue para as tuas mentiras e que tal haver outro blogue com as tuas verdades?? Que tal ser criado dentro de dias um blogue a contar as tuas histórias???? Só mais uma coisa, lava a boca quando falares do Pedro do Carmo. Não tens decência para falares num homem honrado. Pensas que lá por vestires a merda de fatos da Boss que és alguém???? Mentiroso compulsivo.

    • Olá pedro do carmo estás bonzinho? Então Ainda estas agarrado ao lugar feito uma lapa? É que ser só mais um gajo no MP não te dá o poderzinho de andares a falar com os gajos dos jornais é assim ou não é rapaz? Na última votação do conselho superior já foi uma vergonha o empate sobre a continuação da tua comissão de serviço não foi? Não achas que já está na hora de voltares ao trabalho pelo qual custaste dinheiro aos contribuintes e deixares as polícias para os polícias? És das piores merdas dentro da nossa PJ. És um cancro na gomes freire. Baza!

  15. Que justiça é esta?…

    José Sócrates foi preso “injustamente” e segundo diz, está inocente!

    Carlos Cruz, idem!

    Isaltino de Morais, idem!

    Duarte Lima Idem!

    Domingos Abrantes, idem!

    Oliveira e Costa, idem!

    Jorge Rito, idem!

    João de Sousa, idem!

    E tantos outros, assim, dão para colocar a seguinte questão? Será que é mesmo assim?
    Porra, será que não existem culpados!

  16. É desumano espezinhar quem já está caído, uma falta de empatia antoplogicamente incompreensível.!!! Acresce ainda que os que dizem mal, dizem mais deles( da sua personalidade e emocionalidade) do que dos que vituperam. É com a sua consciência que tem que viver, se se sabe e sente injustiçado, lute.!!! Tem a minha admiração porque o pior que pode acontecer é mantermo-nos passivos face à injustiça.

  17. Leio desde o inicio as suas crónicas. Não se deve lembrar, mas aconselhei-o a mudar de advogado! Depois comecei a achar estranho tanto tempo de prisão preventiva. Agora, mesmo interpondo recurso, a minha resposta já a tenho!
    Vou contar-lhe uma historia: na minha terra esteve preso, por ” cenas” ligadas a jóias, um sujeito que desde o inicio se dizia inocente; cumpriu uns anos e quando saiu, dirigiu-se à Câmara Municipal, a pedir um subsídio para poder sobreviver.
    Claro que não lho deram, por razões, que seriam muito demoradas de explicar. Resumindo; o sujeito a que me refiro, e que andaria na altura, pelos quase quarenta anos, vive à grande e à francesa. Roupas de marca, bons carros, sempre a comer em bons restaurantes, férias em sitios magnificos e nunca, nunca mais trabalhou!
    Digo isto, por no caso dele, mesmo alegando inocência, e não denunciando outros, os anos que esteve preso, nao são nada, comparados com a vida que tem agora!
    Não entendo, porque vem aqui tanta gente defender o João, só porque escreve umas crónicas bonitas. Não conhecem a verdade! Não entendo também, porque veem para aqui, maltratar a mulher do João! Isso é cruel. Pois se alguém fez asneira, foi ele próprio e não deveriam, trazer a familia para aqui.
    Os anónimos e carrascos, sempre os houve e vão continuar a existir! Não chamaria cobardia, mas sim uma maneira de se protegerem, assim como acredito, que será tambem o próprio, João, que faz comentarios a defender-se a si próprio, sobe o pseudónimo de Anonimo!
    Já agora, sou cristã , não praticante, mas não gostei da imagem, que postou nesta crónica. As pessoas que vão de joelhos a cumprir promessas, devem ir em desespero, a pedir, por coisas muito importantas para elas, que nada terão a vêr com a sua crónica!

  18. Oh Gena- eu também conheço um que disse que é igual ao comum dos mortais, que tem uma simples conta na CGD, mas também vive à grande e à portuguesa. Come em bons hotéis, goza bons dias de férias. Este, segundo parece não é contrabandista de jóias mas tem uma jóia de amigos

  19. Sr. ” Já paguei o suficiente” enquanto houverem pessoas, como muitas que por aqui andam a dizer que não conhecem o João, mas que ele é um pessoa maravilhosa, um português de fibra, etc, nunca isto ira mudar! As pessoas são inocentes até provas em contrário, mas tambem, não ponho as mãos no fogo por ninguém, mesmo que essas pessoas, prometam despir-se,o caso de sairem livres!
    Infelizmente, andam muitos cá fora, com crimes maiores, incluindo esse a que se refere! É o País que temos 😠

  20. Ó geninha, eu conheço alguém que disse em Tribunal que nunca tinha estado em determinado local. Apesar disso foi punido com cadeia uma boa dúzia de Anos. E eu sei que essa pessoa estava inocente e fui testemunha dela e de nada valeu, quase que não me quiseram ouvir e puseram-me fora da sala de audiências, eu que sabia de toda a história a sério e sabia que era o culpado.
    Na cadeia há muitos culpados e também há alguns inocentes, agora não vá dizer ao senhor da PJ que investigou este caso, que ele está enganado, que ele diz-lhe logo que não que fez um bom trabalho e que eu sou maluco, pudera só fez asneiras.

    • Anónimo, acredito piamente que estejam alguns inocentes na prisão. Já assisti a um julgamento em que o arguido foi condenado, com pena suspensa (talvez porque o Juiz também não ficou totalmente convencido), e ainda hoje tenho dúvidas se era o arguido que estaria naquele local àquela hora (o advogado de defesa bem atacou a testemunha tentando descredibilizá-la, mas não conseguiu o efeito pretendido). Não acreditei, e ainda hoje não acredito (e tenho esse direito), no testemunho do polícia que foi ouvido (não era PJ, mas tinha cá uns reflexos e visão nocturna que fariam inveja ao super-homem), e foi testemunha chave na tomada de decisão pelo colectivo, … pode ser que esse seja um desses tais casos de erros judiciais (e quando toca a calinadas não venham só em cima da PJ, os parentes deles não se ficam atrás, às vezes … os processos ainda são mais anedóticos, mas vaidade e arrogância não falta aos nossos opc’s). Voltando à tua situação, podes até estar a falar verdade, não quero pôr isso em causa … porém, para te porem fora do tribunal, em princípio, a tua credibilidade, além de ser nula (mas mesmo assim ouviam o que tinhas para dizer, e o advogado da parte que te tinha indicado fazia-te as perguntas que achava por convenientes e com interesse para a boa decisão da causa, não sendo por isso que ias para a rua). Tenho uma leve impressão que armaste lá uma peixeirada (desculpa se estou errado), que não sei como não te mandaram internar. Já vi muitas vezes esse filme … nem imaginas a quantidade de doidos que lá aparecem, indicados como testemunhas pelas partes! Não é o teu caso, claro.

      • “Varsovia mon amour” ( não podia arranjar um nome mais simples?😊) eu nao ” vi” nada! Eu tiro as minhas proprias conclusões, perante os factos, e o que ditou a justiça! Oxalá para bem da familia do João, se venha a provar no recurso, que ele é inocente!

    • Esta mulher do SOUSA deve andar com o José Coelho, que está preso, tal como marido dela! Ladrões, traficantes e criminosos só têm um lugar: ossos na cadeia com eles!

      • É verdade … como também é verdade que a tua anda metida com quem anda, depois de ter andado com quem andou, e mais não digo … por razões óbvias.

  21. A última frase significa que agora vai chibar-se ?
    Chibar-se para o Correio Manholas ?
    Se é isso mais lhe vale ficar quieto, essa gangue perdeu completamente a face e a credibilidade.
    Já toda a gente sabe que tudo o que lá vem é mentira.

  22. Que azar, investigadores, chefes, coordenadores da PJ e Directores, Procuradores e Juízes do Tribunal, todos enganados ou incompetentes…. O João teve mesmo azar, calharam os piores em todo o lado…. é que nenhum destes tinham prova contra o inocente João.
    João, deixa-te de tretas e deixa de usar a tua esposa e as crianças para fazer chantagem emocional com os leitores. No fim, todos vão beneficiar dos milhões que deves ter algures…. tu não eras parvo para roer uns anos de cana sem valer a pena e a tua mulher também não engolia tudo o que engole (as tuas tretas e amantes) sem um oásis ($$$$$) à vista. Como se costuma dizer não há jantares grátis… Inteligente como pareces ser, devia ser algo do tipo: se me safar, que achavas ser o mais provável, melhor, se não me safar, passo um tempo de cana, mas tenho o resto da vida com dinheiro para gastar à vontade e sem preocupações. Foi pelo caminho mais difícil. Pena só tenho dos teus filhos, mas tinhas que pensar nisso antes de te meteres em algo que te podia levar à prisão.Eles ainda não sabem, mas vão ficar bem na vida e com o tempo a vidinha boa ($$$$$) vai compensar.

  23. Algo me está a escapar. Talvez estes crápulas da PJ que derramam o fel que o seu ADN é constituido no ataque soez que fazem ao João de Sousa e à sua mulher, me expliquem porque é que derramam tanto ódio a estes, quando no seio daquela escroqueria (instituição – deixem-me rir, que chamam judite) existem bem piores e de que maneira (desde traficantes de droga à chularia mais venal que um ser humano pode praticar) e que se guindaram ao topo da hierarquia ao aplicarem o manual dos refinados f. da p.; o que sempre foram e são.
    Seus escroques, o João de Sousa confessou os crimes pelos quais foi condenado.
    Seus escroques, confessem lá os crimes que tẽm cometido ao longos das vossas “carreiras” e da proteção que tẽm beneficiado do resto da judite, numa postura larvar do mais nefasto que as corporações instaladas (sindicatos e afins) se têm prestado, para já não falar das autênticas associações criminosas que têm dominado, desde sempre, toda a estrutura da PJ.

  24. Os javardos tomaram conta do blog. No princípio, era o verbo…onde os intervenientes opinavam com elevação, agora é o que se vê.
    Estejam descansados, pela certa o João de Sousa não vai criar uma associação só para denunciar os abusos que os seus “colegas” têm praticado e muito menos irá perseguir a Maria Alice e todos aqueles que o tentaram linchar, a ele e a toda a sua família.
    Essa escumalha tem que ser perseguida de uma forma diferente, utilizando-se as armas da inteligência (coisa que parece não abundar dentro daquele covil) e da oportunidade (coisa que aquela sucia confunde com o oportunismo, quando metem as mãozinhas nos dinheiros dos cofres -vidé cofre dos Espiritos Santos -e na droga -Ricardo Macedo entre dezenas de outros, alguns ainda ao serviço e bem posicionados hierarquicamente-)
    Como o país,na sua generalidade, se encontra a saque, não será, nesta data, oportuno dirigirmos esforços para aquela choldra, quando outros ainda com comportamentos mais nefastos para a dignificação da democraciano, são a prioridade atual, no entanto, aguardem que outros tempos virão e as prescrições não secumbirão pela artimanhas legislativas, virá um dia que esses cães danados pagarão omal que tẽm feito à nossa vida democrática.

  25. Oh João Sousa,se “isto”não estivesse a acontecer e pessoas reais e a sofrer, pensaria que se tratava de ficção…MAS A QUE SISTEMA JUDICIARIO ESTAMOS ENTREGUES??????
    Desde o caso casa pia e a condenação de inocentes totalmente alheios à filhaputice armada que TENHO MEDO DESTA CANALHA! A Maria Alice é o espelho deste asco…mas que é isto,senhores???
    Olhe,João Sousa que se lhe faça justiça é o que espero,pouco crente,como o meu amigo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s