“Contas de Somar e de Sumir”

Prisão preventiva: 2 anos, 2 meses e um dia

“Contas de somar e de sumir”: Aqui em “Ébola” é aquilo que mais se faz!

Somam-se os dias para apurar quantos dias faltam para a saída precária, o meio da pena, os dois terços, os cinco sextos… parecem devotos desfiando contas de um rosário muito pessoal, muito particular e especial.

Somam-se dias para se desaparecer daqui, para se sumir!

– Daqui a três meses, nova apreciação da medida de coacção! – soma-se com a esperança de se ser o próximo sumidiço.

– O outro foi ao fim de 5 meses… talvez eu também! – após somar mais um feliz sumido.

E eu escuto-os. Eu, que desejo sumir daqui há 2 anos e dois meses (domingo, 29 de Maio de 2016 é o resultado da excruciante adição de 794 longos dias).

Escuto-os, enquanto caminho pelas alas da prisão e apanho pequenos excertos das mesmas conversas de sempre! E somo: A minha ala tem 14 quadrados de tijoleira de largura e 132 de comprimento, portanto, estão colocados no chão, 1848 mosaicos. Preciso de dar 37 passos para percorrer o espaço. Baptizei de “Passos Perdidos”, o local!

A outra ala – a “Av. da Liberdade” – apresenta, igualmente, 14 quadrados de tijoleira de largura mas é maior em comprimento: 170; logo, possui 2380 mosaicos! Tenho de dar 44 passos para completar o percurso.

Há 2 anos e dois meses que calcorreio os descritos espaços!

Estou louco, diz o(a) Leitor(a)?

Acho que não… não sei! Eu faço estes cálculos e não penso nas somas para sumir, ou seja, não penso em final de pena, meio da pena, “terços” e “sextos” como os outros porque estou num “Limbo judicial”, estou em “banho-maria” há, impensáveis, 2 anos e 2 meses!

Não tenho direito a planos, a somas, ao desejado sumiço. As minhas adições são outras, somo dor e sofrimento, incerteza e desprezo!

O genial Miguel Esteves Cardoso (MEC), na sua crónica de Sábado, no jornal “Público”, 21 de Maio de 2016 – “Sofrer é mau” – inicia deste modo a sua apreciação pessoal dos factos da vida: “[…] Continua-se feliz enquanto um dia mau é uma surpresa e, no dia seguinte, deixando de ser surpreendente e continuando mau, ainda se tem esperança de que a maldade seja interrompida […]”

Aquando da leitura somei longos minutos olhando o vazio, concluindo que a minha esperança há muito havia sumido! Desta vez o genial MEC não tem razão!

No calendário de possuo na minha cela coloco cruzes sobre os dias – “mais um, menos um” – desta longa jornada, agora maior porque quem investigou, não adicionou competência aos seus actos, revelando-se um autêntico sumidouro onde a proficuidade e excelência se perderam.

Confesso: Estou cansado!

“Quando travas uma batalha, e mesmo estando a vencer, prolongá-la durante muito tempo levará ao entorpecimento das tuas forças e ao enfraquecimento da tua vantagem. Se sitiares uma cidadela, exaurirás as tuas forças. Se mantiveres os teus exércitos em campanha durante muito tempo, as provisões tornar-se-ão insuficientes” (in “A arte da Guerra”, Sun Tzu).

Eu estou a perder a batalha, estou entorpecido, exausto, não tenho ordenado há 2 anos e 2 meses, desde dia 18 de Maio que a minha mulher está desempregada. Eu li e estudei Sun Tzu!

Mas não sou eu que prolongo a batalha, é-me imposto! Será que a acusação, o Ministério Público, leu “A arte da guerra”?

Jian Lin (dinastia Tang, 618-906) comentou o Mestre Sun, sobre esta passagem:

“Mesmo derrotando o inimigo em batalha, não lucrarás com manter-te em guerra demasiado tempo. Em operações militares, é importante obter uma vitória total; se as tuas forças se entorpecem e se a tua vantagem se enfraquece, se sofres baixas e de cansaço da batalha, acabarás esgotado.”

Será uma “baixa” para a Acusação (Ministério Público) e para a Investigação (Dra. Maria Alice) esta “manutenção da guerra” por mais 30 dias (veremos se não serão mais!) por causa da diligência da avaliação do ouro (3 anos após o início da investigação) que não foi capaz e de forma legal realizada?

Eu, sinceramente, sinto que estou a perder: somo derrotas, sumiu-se o entusiasmo. Como se sentirá a Acusação?

Eu ando a somar preocupações e notícias!

“Justiça apanha a Veiga 180 milhões em luvas” – mas somou uma vitória: está em casa, seguro com polícia à porta!

“Pinho exigiu pensão para ir para o governo”; “Negociou acordo de reforma antecipada, sem preencher requisitos, com Salgado e Mosqueira do Amaral”, “Reforma foi condição para aceitar a pasta da economia” (?!?)

Este indivíduo só aceitou servir o país se o particular para quem trabalhava assegurasse um pagamento?

Faz lembrar o Inspetor da P.J. envolvido numa fraude do ouro que, segundo a acusação, era corrompido para dar apoio à associação criminosa!

Vou pedir 7,8 milhões ao meu co-arguido à semelhança deste senhor que simulava um “par de cornos” num debate na Assembleia da República!

““Operação Furacão”: suspensão provisória mediante pagamento de 2 milhões.” Eu não teria disponibilidade económica para tal (e não tenho esse problema com o fisco), mas porque razão negaram o pagamento das dívidas ao fisco ao meu co-arguido!?

Somam-se as perplexidades. Adicionam-se preocupações!

O meu terror diário: aconteceu algo à “ninhada” e eu aqui recluído, sem saber ou poder fazer algo!

Esta semana que passou:

“Acidente com autocarros escolares em Alverca”. Deuses! Será que a Helena tinha alguma visita de estudo? A Leonor? Como posso saber se algo aconteceu? Já esgotei a minha chamada de 5 minutos!

Deuses! Distrai-te! Vai contar mosaicos! Vai realizar adições!

Esta semana que passou:

– Pedro, fui ontem com o Jr. para o hospital, magoou-se num pé, estava a brincar no jardim… – a minha mulher nos últimos 40 segundos da conversa diária.

Só o soube 24 horas depois: estiveram 8 horas nas urgências hospitalares!

Onde estão os mosaicos? Vai fazer contas, não deixes a serenidade sumir!

Aqui contam-se os dias para o fim do tormento, da provação, da privação, eu nem isso posso fazer.

Somados os dias (e os mosaicos) sou o recordista, assim como os meus quatro co-arguidos presos, “de prisão preventiva em Portugal”!

Assim sendo, é fácil concluir que eu algo fiz, sou culpado, perigoso meliante. Atendendo a este incontornável facto, na última visita da minha mulher e da “ninhada” concluímos e assumimos: O pai/marido é um criminoso de alto gabarito e a Família tem de o ajudar e apoiar. Chegámos à conclusão que eu já não sou o “Grande Mestre da Ordem dos Magos e Feiticeiros”. Agora sou o terrível e abominável “Gru, o mal-disposto”!

E quem auxilia o “Gru, mal-disposto”?  Os seus fiéis “Mínimos”!

Ali está um deles: o “Mínimo Jr.”! (Na fotografia que ilustra este opúsculo).

Está a fazer contas de somar e de sumir para ajudar o seu “pai Gru”!

Um ábaco é uma prancheta rectangular provida de bolas, usada para calcular.

Bolas ou pequenas pedras, manipuladas por pequenas mãos!

Albo lapillo notare diem, marcar um dia com uma pedrinha branca. Considerar certo dia feliz. Costume antigo dos romanos, o branco era o símbolo da felicidade, o preto da desgraça!

“Mínimo Jr.”, vê se encontras uma “bolinha/pedra branca” porque o “Pai-Gru” está cansado de somar mosaicos negros enquanto caminha!

 

Anúncios

28 thoughts on ““Contas de Somar e de Sumir”

  1. Bom dia!
    Tem um “mínimo” LINDO…. se fazer contas não ajudar, lembre-se sempre deste e dos seus outros 2 sorrisos!
    Continuo a lê-lo e a aguardar o desfecho dos capítulos…. também eu, tenho uma previsão, veremos quem mais se aproxima.
    Maria

  2. Continuo a lê-lo , mas preferia não ter visto a foto do Jr.

    Na matemática de Deus só existe a soma e a multiplicação. Deus não divide e nem subtrai.
    “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante.” (Eclesiastes 4:9-11).

    É melhor somar do que dividir, é o conselho de Deus.

  3. Ao que um homem pode chegar… ao ponto de expor a imagem do próprio filho menor que não se pode defender, num blog da internet sobre os seus crimes, a prisão que merece e a raiva enlouquecida.
    Mas assim é, pena que o João Sousa não saiba que todos os criminosos que com ele aquecem as patas são inocentes (a prisão é um mar de injustiça) e muitos presos têm filhos, mulheres, família, e é exactamente por serem egoistas e egocêntricos que cometem crimes sem antes pensar na sociedade, na família, na confiança e nos valores éticos e morais que em si depositaram.
    Mas infelizmente essa não é uma atitude solitária, deixam crianças com um futuro marcado por pais que o único exemplo marcante que deixarão na vida dos filhos é a vida de criminoso, comparsa, bandido, com trafulhices, esquemas, muitas escutas, burlas e um vasto número de crimes!
    Felizmente que no nosso ordenamento jurídico a prisão serve-lhes que nem uma luva, e dois anos não é nada… Para quem andou tanto tempo a contar onças na cave, ainda faltam muitos mosaicos e tijolos para contar…
    Boa sorte!

  4. O Carrasco tem razão pois o João tem contas para ajustar com a justiça acha que é sempre inocente e as prisões servem exactamente para tirar a liberdade a esses criminosos, com filhos ou sem filhos. Colocar a fotografia do menino, como aqui já foi repetido várias vezes, é descer baixo demais, sem necessidade de expor a criança que não escolheu aqui estar é muito menos que o pai cometesse crimes. Acho que o João de Sousa não merecia tanto tempo para a sua prisão preventiva, já podia ter sido julgado e estava a cumprir a pena (10, 15 anos) como os restantes. Mas penso que estes dois anos abatem na sua moldura penal, logo não vale a pena tantas somas
    José Carepa

    • Um dado curioso… aqueles que já condenaram o João é que se preocupam com o miúdo! Será que são problemas de consciência sobre o mal que fizeram ou disseram?
      Quando o João diz que não recebe salário há 2 anos e 2 meses, também pensam no miúdo? E o outro agente que até já queria culpar a esposa, também se preocupa com o miúdo?
      A consciência rói-vos?
      Existem aqui bastantes agentes da Judite, e parece que estão furiosos por o João ser melhor que eles. O único argumento que apresentam é a vaidade e a mania que é mais inteligente que os outros. Isso é crime? Para eles, parece que é… (questões de promoção?).
      Nada me admira.
      A minha ideia sobre a justiça e a Pjota não é muito boa. Percebem pouco da sua profissão e os que percebem não dispõem de meios para desempenharem o seu trabalho convenientemente.

      Vejam o caso recente do rapto e assassinato do empresário de Braga. Sabem quem deslindou este crime? Foi o morto, sim, o morto é que resolveu.
      Uns meses antes de morrer, foi à PJ apresentar queixa contra aqueles que agora foram presos. Explicou tudo, deu nomes, moradas e n° de tel. O que fez a PJ ? Salvo erro…, não fez nada, porque deixou que o raptassem e o assassinassem. Depois é que se lembraram que tinham a solução na mão e colocaram os criminosos sob escuta para arranjarem provas.

      Conclusão : 80% dos casos que a PJ resolve deve-se às denúncias que são apresentadas pelos cidadãos. Num País tão pequeno é muito fácil encontrar os culpados denunciados. (Não é por acaso, que agora se apela aos cidadãos que denunciem os casos de fuga aos impostos ou outros que conheçam).
      Portanto, srs. Agentes da judiciária tenham vergonha, e percebam de uma vez por todas que vocês não são Juízes e que a vossa missão é apanhar criminosos e não julgá-los!

  5. Nunca é tarde para se somar memórias com e para os nossos filhos. Sim é verdade o impacto que estas situações têm na família mas a forma como a está a encarar reflete que quando daí sair ainda terá os seus mínimos à sua espera. Não deixe que a batalha o vença, os reclusos devem isso aos seus mínimos. Força! Cumprimentos de uma minima

  6. A todos os seguidores e comentadores deste espaço desejo-vos uma boa noite,

    Confesso que o Sr. João de Sousa ao colocar aqui a foto do filho bébé, com todo o respeito mas “bateu no fundo”! Expor a criança desta maneira? Fiquei estarrecido, se alturas houve em que acreditei na sua inocência, neste momento começo a ter as minhas dúvidas! Esta atitude revela um total desespero de quem se encontra num buraco e em lugar de tentar sair do mesmo, cada vez o escava mais, logo cada vez fica mais fundo!

    Hoje falando com os meus “companheiros de passeios e aventuras” dois reformados como eu que comigo têm ido assistir ao Julgamento, disseram-me que vai voltar a haver julgamento dia 9 de Junho e depois por aí a fora. Acredite Sr Joao Sousa que estou curioso com o desfecho, tal como o senhor deve estar, o senhor sabe que vai ser condenado, não sabe é a “talega” que o espera, mas começo a ver o seu desespero.

    Não lhe desejo mal nenhum, acredite que o que lhe desejar que eu e a minha família tenhamos em dobro, mas você meteu-se numa alhada mas como foi ela e acho que tão cedo não se vai ver livre dela. O Sr. hipotecou a sua carreira, a sua família e não pensou nisso, agora chora-se mas agora penso que seja tarde, muito tarde mesmo.

    Sr. João, aconteça o que acontecer e em caso de condenação (quase certa) o senhor não poderá culpar ninguém, nem os Juízes (que têm estado à altura da responsabilidade que sobre os ombros dos mesmos impende), nem o Ministério Público (que tem desempenhado bem o seu papel – pelo menos em Julgamento) e muito menos os Advogados (o seu e os restantes que lá estão, pois eu não sendo do Direito nem nunca tendo trabalhado nesta área, vejo que há lá profissionais muito bons, direi de 5 estrelas), ao ponto de um deles no dia que a sua antiga chefe coordenadora foi ouvida, a mesma no final foi ter com esse Advogado e deu-lhe os parabéns, achei uma atitude bonita e digna da sua antiga coordenadora para com alguém que não lhe facilitou a vida quando lhe fez as perguntas.

    Boa noite a todos.

  7. Colocar a fotografia de uma criança desta idade numa coisa destas?
    O senhor devia ser internado pela utilização do nome e imagem que faz dos menores em espaço público. Não estivesse preso e quem fazia queixa de si por crime público era eu ao MP. Ou o senhor não sabe que é um perigo colocar imagens de crianças na internet? Não convive com violadores? Nunca prendeu nenhum? Está à espera que façam mal às crianças quando sair a sua sentença e perceberem que nunca vai devolver o que lucrou? Ou também é contra estes juízes de Évora que zelam pela integridade de todas as crianças, e também das suas? (https://www.publico.pt/tecnologia/noticia/relacao-de-evora-proibe-pais-de-publicarem-fotos-da-filha-no-facebook-1702716)
    Tenha juízo, vergonha e recato!

  8. Boa noite senhor João, não somos família mas mesmo que sim não percebi muito bem a utilização descarada neste post, mas pergunto-me porque será que o senhor não coloca aqui a acusação completa como já lhe foi várias vezes sugerido? É porque compreenda que o senhor fala e escreve muito copiado dos livros da prisão mas não mostra aquilo que é o lado da justiça que tem feito uma acusação fundamentada e seria importante para todos podermos saber se a escuta é assim tão descabida como o senhor diz mas e tudo . Isto de só usar umas partezinhas para cobrir todo o sistema judicial e lançar na lama o nome de procuradores e juízes que não teem interesse nenhum em lhe estragar a vida pois nem o conhecesse nem do elétrico não tem jeito nenhum devia era pegar na acusação e colocá-la aqui para todos termos direito ao contraditório. Ou será que tem medo de perder os apoios virtuais que aqui se vai desenvolvendo? O senhor e sua senhora estao sempre a ladrar a dizer que é a gorda e o companheiro, os amigos da pj e mais não sei quem, então devia era procurar outro público como nós para ver se o senhor afinal não é tão culpado, porque aqui parece que só param carrascos e outros quejandos que lhe querem fazer a folha e esses estão bem certos que o seu filho vai ficar longe por muito tempo, ainda que não deseje isso nem ao pior ladrao, mas a vida é como é e ao ver tudo isto começo a acreditar e cada sabe as asneiras que fez para todos dizerem o mesmo.

  9. 10-15 anos de prisao?? Sem prova material? Com conviccoes? Conviccoes subjectivas? Mas está tudo doido?? Outros tinham que renascer no minimo duas vezes para cumprir a pena devida. Mas esses ja muita gente esqueceu! São grandes demais. É isso que entristece neste país. Preocupam-se em desgraçar ainda mais o desgraçadinho, mas com os “grandes”, os “verdadeiros”, os que nos levam do bolso aos milhões, ninguem se mete, ninguem comenta, ninguém se une, toda a gente se esquece até… Já é hábito não serem punidos… Mas sabem onde estão? Em liberdade a aguardar julgamento! Ou com pena suspensa.
    Se este senhor apanhasse 10-15 anos de prisão depois da vergonha que se viu em tribunal, como é que se justifica que um violador possa apanhar uma pena de 5 anos, suspensa? Correndo nós o risco de um dia reincidir e violar um filho meu ou até um dos vossos?
    Repito, se este senhor apanhasse 10-15 anos de prisão depois da vergonha que se viu em tribunal, como pode um homicida confesso ser condenado a uma pena de 8 anos??
    E estão preocupados com a foto do pequeno? Não consigo entender…
    Haverá maior maldade do que a forma como entraram na vida destes minimos, expuseram-na a toda a gente, destruindo completamente a vida de um cidadão, marido e pai de 3 crianças, reduzindo um profissional dito de excelência a um caco, retirando-lhe o ordenado de imediato sem acusação formada, deixando-os aos 3 em sérias dificuldades (ainda por cima, a mulher ficou desempregada) sem terem uma prova do que o individuo é suspeito? Esta criança e as outras duas já estão marcadas para sempre e foram primariamente penalizadas nao pela justiça mas pela forma como actuou e continua a actuar! Isso sim, não está correcto.
    Há mesmo muita gente a desejar-lhe muito mal inspector. Cuide-se que vai doer.
    Quanto aos seus minimos, ja nao é a primeira vez que aparecem. As duas “minimas” tambem ja apareceram antes aqui e se o fez, o problema, se o houver, ainda que não veja qual, é seu, assim como o orgulho desmesurado e provavelmente único da sua vida, que tem pelos seus três rebentos. E é nesse orgulho que tem de sustentar a sua força.
    Coragem!

  10. De acordo com o artigo 386 do Código de Processo Penal, o juiz deverá absolver o réu nos seguintes casos:
    I – estar provada a inexistência do fato;
    II – não haver prova da existência do fato;
     III – não constituir o fato infração penal;
    IV –  estar provado que o réu não concorreu para a infração penal; 
    V – não existir prova de ter o réu concorrido para a infração penal;
    VI – existirem circunstâncias que excluam o crime ou isentem o réu de pena (arts. 20, 21, 22, 23, 26 e § 1o do art. 28, todos do Código Penal), ou mesmo se houver fundada dúvida sobre sua existência;
    VII – não existir prova suficiente para a condenação.
     
    A sua pergunta se enquadra no último inciso. Se só existem indícios e nenhuma prova, o juiz deve absolver o réu.
    Ademais, deve-se respeitar o princípio do “in dubio pro reo”, que prega que, em caso de dúvida, a absolvição do réu é a medida que se impõe. Se só há indícios, há dúvida.
    In passeidireto Hugo Campitelli

    No meu entender como cidadão, e conhecedor de comportamentos incorrectos de uma grande parte dos pertencentes à força policial que investigou o caso…Não me resta outra que…deduzir a imensa imaginação intelectual dos ditos investigadores…
    O Sr João de Sousa, é arguido/réu num processo no qual decorre julgamento, ele não tem a condição de condenado nem tão pouco a sua sentença foi transitada em julgado…Mas…mesmo que isso venha acontecer…Infelizmente…Sempre ficarei seguro que tudo não passou de uma “meia-verdade” que acaba ser pior que uma mentira…
    Esta página, é a voz de um cidadão, que é pai, marido, filho, familiar e amigo que tem todo o direito de nela expor o que lhe der na real gana…
    O meu único desejo para com todos aqueles que apontam o dedo…É que vos passe o mesmo…que um iluminado presuma que sois criminosos…e que amarguem o fruto dessas cabeças férteis…
    O Sr João de Sousa….Sempre foi arrogante…prepotente…desafiador…e está a pagar pelos amigos que fez dentro da instituição que representa…
    É triste a incapacidade que muitos têm de poder aceitar factos…onde o boato…o disse que me disse…e as convicções….são mais fortes que os factos…
    Sr João… que seja julgado com uma justiça justa…e condenado pelo que de facto praticou…
    Um abraço a si e à sua família…

  11. Não conheço o inspector ( só do blog), mas abomino tanta MALDADE, de pessoas, que o julgam pelas sua escrita…
    Se o Inspecor João de Sousa errou será castigado pelos seus actos, mas do que ele agora menos precisa é comentários nefastos e maldoso
    Respeitem o sofrimento alheio , tenham vergonha na cara.
    A si João de Sousa desejo muita coragem e animo . Não desista .
    Tudo corra pelo melhor para si e família…

  12. Quando se é crítico que se seja construtivo, não devemos fazer denotar as limitações do cérebro humano.
    Posto isto, na minha humilde opinião, o petiz comemorou o seu aniversário dia 14 de Maio (como explanado num dos textos anteriores pelo Inspetor) e talvez a forma encontrada pelo próprio de não deixar passar o seu segundo aniversário em “branco” tenha sido esta. Pode ter ou não ter sido a mais correta (mas é um pai a homenagear um filho). Pode ter sido uma metáfora: sumir dali e ir para junto deles, onde é verdadeiramente preciso e fundamental.
    Acredito que quando se está recluído, com todas as limitações, afastado de tudo e todos, lembrar que o filho nasceu sem o mesmo estar presente e que está a crescer com o pai ausente deve ser uma dor difícil de suportar.
    A maior maldade encontra-se na mente das pessoas!
    Inspetor João de Sousa, quando o seu filho um dia ver e ler o que se escreveu só vai sentir: ORGULHO.

    Cumprimentos,

      • Esclarecimento adicional:
        – Um blogue é uma página de Internet com características de diário.
        – Uma rede social é um conjunto de intercâmbios entre indivíduos, grupos ou organizações que partilham interesses, que funcionam na sua maioria através de plataformas da Internet.
        Código Civil
        Artigo 122.º
        Menores

        É menor quem não tiver ainda completado dezoito anos de idade.

        Artigo 128.º
        Dever de obediência

        Em tudo quanto não seja ilícito ou imoral, devem os menores não emancipados obedecer a seus pais ou tutor e cumprir os seus preceitos.

        Vergonha é a falta de informação (consciente) e prudência por parte de mentes menos informadas.

        Cumprimentos,

  13. Hoje, DIA MUNDIAL DA CRIANÇA
    Acerca da foto do Júnior, gostei de ver o petiz, uma gracinha e nada tenho contra a publicação da mesma. Muitas felicidades para toda a família e que esse sufoco se resolva o mais rápido possível e em liberdade.
    Cumprimentos e toda a sorte do mundo.

  14. Mais uma vez para o João de Sousa vale tudo, até a criança usa para atingir os fins…. só falta dizer que os Juízes e a Polícia lhe bateram nos meninos e lhe apontaram armas (como acontece inúmeras vezes com os indivíduos de etnia cigana).
    Quando se “orientava” e metia dinheiro ao bolso é que devia pensar que tinha filhos para criar. Mas nessa altura era o esperto e os outros eram os otários que não viam nada, nem sabiam fazer, pois não tinham capacidade para isso. Agora é altura de pagar e acho que para uma pena de 6 anos (por exemplo) serem 2 de preventiva e 4 de efectiva, ou 6 de efectiva e nada de preventiva, é igual. Se fez algo de ilegal, como parece, só tem é que cumprir a pena respectiva. As manobras de chantagem emocional, usar a imagem da criança, o fazer-se de vítima só lhe ficam mal. A maioria dos presos são Homens para assumir o que fizeram e demonstram assim algum arrependimento. No seu caso, espero que para si, só para si, seja um bocadinho melhor do que aqui demonstra. Deve ter noção que não é tão importante como se julga e que tem “contas” para pagar com a justiça. Deve ser duro passar do “number one” de tudo para um reles recluso a para quem se estão todos a borrifar. Tenho pena da esposa e dos filhos, mas mais dos filhos, que a esposa devia ter noção que o ordenado do JdS na PJ não devia dar para tanto… as crianças é que não tem culpa nem noção do bandalho que é o pai.

  15. Para os defensores do João apenas vos digo que ele está a colher o que plantou. Para os mais despistados e desatentos percam um pouco do vosso precioso tempo e vão ao Tribunal do Seixal e assistam ao que por lá se passa e depois digam de vossa justiça… facilmente constatam que não está tão inocente quanto quer fazer crer!
    Já várias pessoas desafiaram o João a colocar aqui a acusação, porque não o fez ainda?
    Coloque também as escutas dele com os comparsas, sempre é mais elucidativo.
    Coloque aqui todas as suas declarações que já prestou, quer no inquérito, quer na instrução quer mesmo em julgamento… porque não o faz?
    Agora meteu aqui a foto do filho, para a semana mete qual? A da amante?
    O amor todo que tinha pela que ele agora trata como Maria Alice virou tudo em ódio? Já se esqueceu quando lhe andou a lamber botas e a entalar colegas para atingir os fins dele?
    Acredito que a opinião de quem o defende quase com garras mudaria completamente.
    De resto, quando a um membro da autoridade a quem compete combater e reprimir o crime e não compactuar com ele chega a isto está tudo dito. Reparem na quantidade que têm sido detidos nos últimos tempos. Dá que pensar!!

  16. Realmente não consigo compreender porque é que não foi ainda divulgada aqui a acusação completa. Depois de ter divulgado tanta coisa, não se compreende porque é que ainda não o fez… Ou talvez se compreenda! Deixo-lhe o desafio! Talvez nessa altura, depois de termos acesso à “outra” versão dos factos, possamos, finalmente, comentar o assunto com conhecimento de causa. Até lá, as opiniões que aqui chegam são meros exercícios de estilo!
    Deixo-lhe o desafio Sr. Inspetor. Tenha essa coragem e partilhe a acusação.

  17. A justiça não pode ser tão incompetente como o sr. João faz crer, ainda por cima sendo o réu um policia…..está tudo errado menos ele! Joga aqui os trunfos todos, familia, esposa e filhos, manipulando a opinião pública, por mto que a família dele esteja a sofrer, a culpa é só dele e não da justiça, tão inteligente, tão culto e cometeu erros capitais…tomava os outros por burros? só pode!

  18. Será possivel que muita gente ainda não entenda que o que se passa aqui, independentemente deste senhor ser culpado ou inocente (só o tribunal o dirá), ser vaidoso ou arrogante, inteligente ou não, é um total abuso de poder associado a uma incompetência brutal da investigação, sendo que, acima de tudo, estão a ser violados direitos constitucionais???!!!
    Esta é a verdadeira questão, que deveria preocupar qualquer um de nós, cidadãos como o Sr. inspector.
    Sr Inspector João de Sousa, por vezes sinto que está a lutar sozinho por uma causa que é de todos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s