“I.M.I.?!”

Informo o(a) Caro(a) Leitor(a) que, conquanto exista rica e exuberante matéria resultado do testemunho da Coordenadora-Superior de Investigação Criminal da P.J., Dra. Maria Alice Fernandes, prestado em Tribunal na quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2016, para comentar, somente na semana que vem o farei porque antes tenho que corrigir (eufemismo) a testemunha Maria Alice perante o colectivo de Juízes. Muito, mas muito, mesmo muito, existe para comentar!

I.M.I. : Imposto Municipal sobre Imóveis!

Sempre tive muita dificuldade em memorizar e compreender acrónimos e/ou siglas.

No caso em apreço, não se trata do malfadado imposto municipal, trata-se da sigla para a questão: “Incompetência, Maldade ou Imbecilidade?”

Passo a explicar. Não consigo compreender a razão pela qual o Director do Estabelecimento Prisional de Évora e a Direcção Geral dos Serviços Prisionais (DGSP) sujeitam-me ao que, semanalmente, sou sujeito. Será imbecilidade, maldade ou incompetência?

Escutemos os mestres!

Pino Aprile, “O Elogio do Imbecil”: “[…] Há muitas pessoas inteligentes que, depois de se terem dado conta da estupidez irremediável das estruturas sociais em que se encontram inseridas, cometem o erro de tentar corrigi-las. Arruínam assim as suas vidas, na tentativa de tornarem as sociedades humanas menos estúpidas […]”

E sujeitam-me a quê?

Quando questionei o Director do E.P. de “Ébola” sobre a razão que existia para eu ser sujeito a transferências semanais para o Estabelecimento Prisional existente junto da P.J., em Lisboa, invocou como motivo o facto de outro Julgamento também coincidir com as sessões do meu, não dispondo de pessoal e carrinhas suficientes para assegurar o transporte!

Ou seja, não existem meios, logo o arguido preso preventivamente é prejudicado.

Sim, prejudicado porque existe uma prisão para polícias, eu sou Inspector da P.J., mas tenho que estar isolado, fechado, numa prisão onde a probabilidade de ser agredido física/psicologicamente aumenta exponencialmente!

A única forma que os Serviços do Estabelecimento Prisional junto da P.J. (Lisboa) têm, de salvaguardar a minha integridade física é fechando-me numa cela, isolado.

Na quarta-feira passada, 10 de Fevereiro de 2016, fui avisado que tinha que estar preparado para sair “por volta das 13h30/14h00”.

No Domingo, 31 de Janeiro de 2016, saí de “Ébola” pelas 17h00, o que permitiu chegar ao E.P. junto da P.J. com a restante população recluída já fechada, o que tornou a minha movimentação no estabelecimento (até ser fechado!) sempre acompanhado por um profissional do corpo dos guardas prisionais, muito mais tranquila.

Mais, foram menos horas fechado na cela, isolado!

Questionei, na quarta-feira (10 de Fevereiro de 2016), a razão subjacente ao facto de ter que ser transportado mais cedo, com tudo o que isso acarreta.

“Porque assim foi decidido!” – com um encolher de ombros.

Incompetência? Maldade? Imbecilidade?

Julgo que não existe maldade! Maldade porquê? Porque critico o sistema e acho que a gestão do E.P. de Évora é deficiente?

Julgo que não, já estive de castigo 6 dias, fechado, isolado, 24 horas por dia, com somente 2 horas a “céu aberto” e com restrição de horário de visitas familiares.

Tudo isto por opinar como o faço agora. Isto sim, foi maldade!

Imbecilidade? Atendendo a Pine Aprile e ao seu “Elogio do Imbecil” …

Incompetência? Julgo que sim!

Senão vejamos: uma carrinha claustrofóbica transporta o recluso João de Sousa para Lisboa na véspera da sessão de Julgamento e volta para “Ébola” vazia, realizando duas viagens, o que onera o orçamento do Ministério da Justiça, para o qual todos nós contribuímos!

De seguida, uma carrinha claustrofóbica transporta o recluso João de Sousa para “Ébola”, no final da sessão de Julgamento e volta para Lisboa vazia, realizando duas viagens, o que onera o orçamento do Ministério da Justiça, para o qual todos nós contribuímos!

Nesta semana que passou, somente uma sessão do meu Julgamento se realizou!

Foi na quinta-feira, dia 11 de Fevereiro de 2016 (testemunho da histriónica Maria Alice Fernandes).

Na quarta-feira (como referi antes), fui transferido para Lisboa. Na quinta-feira, ao final do dia, estava em “Ébola”!

Arrumar roupa. Ser revistado à saída de Évora. Revistado à entrada em Lisboa: baixar a cueca! Revistado no regresso a “Ébola”: baixar a cueca e agachar!

Incompetência, Maldade ou Imbecilidade?

Ainda que as “estruturas sociais onde estão inseridas as pessoas” enfermem de “uma estupidez irremediável”, as pessoas que as constituem, paradoxalmente, compreendem a estupidez, insuficiências, incongruências das mesmas!

Os profissionais do corpo dos guardas prisionais de Lisboa, assim como os de Évora, questionam-me amiúde: “ Sr. João, isto é ridículo e, para si, um transtorno enorme: vai e vem, por vezes por um dia somente! Sabe porque é assim?”

Nestas ocasiões também eu encolho os ombros!

O tal Julgamento que se está a realizar ao mesmo tempo que o meu, tem sessões uma a duas vezes por mês!

Até hoje, somente se sobrepôs uma sessão com as minhas!

No domingo que vem, 14 de Fevereiro de 2016, vou ser transferido de novo.

Tenho sessão na segunda-feira, 15 de Fevereiro, somente durante a parte da manhã!

Como tenho sessões terça e quarta-feira (16 e 17 de Fevereiro), vou ficar uma tarde inteira isolado, fechado (ouvindo os impropérios que do pátio nascem, assim como das celas, em relação à minha mãe, escutando afirmações sobre a minha orientação sexual!)

Incompetência? Maldade? Imbecilidade?

A viagem de Évora até ao Tribunal do Seixal dura 1 hora e 5 minutos!

Na segunda-feira não se realiza qualquer sessão de outro julgamento: I.M.I. ?!

Mas eu aguento! E os meus?

Consequência destas “transferências cirúrgicas”, a minha mulher e a “ninhada” são obrigados a “acordar com o galo” e deslocarem-se para “Ébola” aos Sábados e/ou Domingos, porque só posso ter visitas durante o período de tempo, e no dia, que não prejudica a gestão do E.P. de “Ébola”!

A serenidade que é importante existir quando estamos perante um colectivo de Juízes que vão decidir sobre o nosso futuro, para mim é uma quimera: antes de estar em Tribunal, todas as semanas, sujeitam-me a tudo isto!

Os reclusos mais antigos aqui de “Ébola” dizem-me que esteve aqui um sujeito preso que tinha sessões de Julgamento em Braga: não foi sujeito ao “tratamento” que me dispensam!

Incompetência? Maldade? Imbecilidade?

Ainda o “Elogio do imbecil”, de Pino Aprile: “[…] Outros espíritos (e são eles os verdadeiros génios) compreendem que qualquer projecto de regeneração semelhante está destinado ao fracasso, pois tem origem num equivoco grave, que consiste em desejar tornar menos estúpidos organismos que só graças à estupidez funcionam […]”

Creio que eu não sou um génio! (que facada no meu ego!)

Eu tento, com o meu contributo, alterar o “estado da arte”, o meu humilde contributo, este: denunciar, informar, expor!

Será que a actual Ministra da Justiça, Dra. Francisca Van Dunem, que eu vi e ouvi na “Comissão do Parlamento dos Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias”, a mesma que revogou decisão do “sistema” relativamente ao cidadão indiano, presumível terrorista, que afirmou que a P.J. necessita de formação adequada para a investigação dos crimes contra a Liberdade e autodeterminação sexual e, pasme-se, declarou que o sistema prisional português necessita de reforma célere e capaz porque o Estado pode privar o cidadão da sua liberdade mas não o pode privar da sua dignidade, está longe da genialidade, estando condenado ao insucesso, ao fracasso, o seu “projecto de regeneração” do sistema?

Privado da minha liberdade há 689 dias (faltam 43 dias para 2 anos!) contrariamente a outros (“Expresso”, 6/11/16; “Operação Fénix: mais 5 com pulseira”) seja por incompetência, maldade ou imbecilidade, atentam contra a minha Dignidade, mas eu vou lutar por ela.

Como está a correr o Julgamento?

Caro(a) Leitor(a), a testemunha Maria Alice, como nos legou Aldous Huxley no seu “Admirável Mundo Novo”, tentou, como é seu reconhecido apanágio, enfiar “as cunhas redondas nos buracos quadrados”, mas isso é a temática da próxima semana!

Esta semana vou continuar “o bom combate” contra este autêntico imposto a que me sujeitam: I.M.I. (Incompetência, Maldade e Imbecilidade).

Anúncios

11 thoughts on ““I.M.I.?!”

  1. Tudo isso é uma aberração, não está a ser julgado? ou o Sr Director de “Ebola” acha que é dotado dessa capacidade Jurídica e aplica-lhe esses castigos como correctivos?
    No seu lugar, já teria relatado para a Ministra, por uma questão de mera cortesia, e relatava para as mais Altas Instâncias, o que se passa.
    Quando hoje, se discute a institucionalização nas prisões, e como melhorar tudo isto, é chocante, ver um Velho do Restelo, em “ebola” a tratar os outros assim. Outros, que ainda são apenas, presos preventivamente, imagino como será então o tratamento aos restantes.

    Força Inspector!!

  2. Inspector Joao de Sousa. Agora, em frente ao colectivo puxe pela serenidade, esclareça com objectividade, confronte com honestidade e, em caso de acareaçâo, mantenha os sinais fisicos com naturalidade!!! Nâo ouse mostrar sorrisos jocosos que pareçam cinismo ou falsidade…. quem o aconselha com base na experiencia e conhecimento, seu amigo é ! Abraço e… bola rolar, força nisso !

  3. como disse a Maria:
    (…) “No seu lugar, já teria relatado para a Ministra, por uma questão de mera cortesia, e relatava para as mais Altas Instâncias, o que se passa.
    Quando hoje, se discute a institucionalização nas prisões, e como melhorar tudo isto, é chocante, ver um Velho do Restelo, em “ebola” a tratar os outros assim. Outros, que ainda são apenas, presos preventivamente, ”

    eu digo:
    cada 2ª feira antes de ler o seu blog tenho que respirar fundo, pois o soco no estômago é garantido.
    Só me resta continuar a fazer o que posso.

  4. Caro inspetor João de Sousa gosto da imagem que acompanha o seu texto. Primeiro porque é “engraçada” (simboliza o humor e a boa disposição, que demonstra ter!), certamente fará muita gente sorrir e rir. Segundo, o “estrabismo” que me parece que assenta lindamente na Maria Alice. Nunca lhe vi a cara, mas é assim que a imagino. Fico a aguardar a estreia do filme “Cruella de Vil e as cento e uma mentiras” ou será o nome do filme “Alice no pais das mentiras”? Lembre-se do que escreveu, você é homem com H grande. Nunca se esqueça disso. Pode não ser muito alto, nem muito largo mas…é o que é! Não se deixe abater, ou pelo menos mantenha-se firme, como uma arvore. Dê uns pulinhos que ajuda a aliviar. Força! Não desista agora…

  5. muita força e nunca demonstre em tribunal medo, porque isso é o que eles ( Alice e outros) querem.
    Esteja sereno, concentre-se e… não se preocupe com problemas de segundo plano ( as suas viagens de Ébola para Lisboa).

  6. Olá Inspetor João de Sousa,como todos os outros seus leitores, espero todas as segundas feiras pelo seu relato…..depois de o ler só lhe posso dizer…siga o conselho do leitor Carlos,mostre-se sereno,confiante,nada de jogos de palavras,que possam vir a ser mal interpretados…mostre-lhes que realmente está inocente,…boa sorte,estou torcendo por você…

  7. Retirado de um outro blog!!!. É bom , que se saiba mais do que mostram…

    ….” Sucede mesmo que algumas das atuações do sistema sobre os seus próprios agentes se dão pelas piores razões e por pura perseguição relacionada com questiúnculas internas (veja-se, a este propósito, o blog dum inspetor de topo da PJ, atualmente preso em Évora, denominado “De ambos os lados das grades”; as histórias são contadas por um dos próprios protagonistas e são arrepiantes, confirmando aquilo que há muito se sabe a este propósito: Deus livre um inocente de cair nas mãos desta gente).”…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s